Blog do ESF

Morar bem é possível! Aprenda como caixas de leite podem melhorar seu conforto em casa

Contexto As condições precárias de habitação de algumas regiões brasileiras são assunto presente no nosso contexto social desde o final do século XIX, quando surgiram as primeiras favelas. Dados históricos apontam que após o fim da Guerra dos Canudos, soldados que retornaram das missões militares passaram a habitar em terrenos cedidos pela Marinha, em condições precárias de habitação. Mas foi somente entre as décadas de 1940 e 1980 que o processo de “favelização” se intensificou e, principalmente devido à intensificação da economia brasileira, explosão demográfica decorrente das quedas na taxa de mortalidade e urbanização da população, o número de pessoas com moradias precárias cresceu exponencialmente.  A Associação Brasileira de Incorporações Imobiliárias (ABRAINC) em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), leia mais…

Fique por dentro de como fazer um sistema de captação de água da chuva

O Brasil é conhecido por por possuir as maiores reservas de água potável do mundo. Segundo o World Atlas (“Which Country Hasthe Most Fresh Water?“), o país detinha em 2014 cerca de 8,2 mil km³, quase o dobro da quantidade disponível na Rússia (segundo colocado). Apesar disso, desde de meados de 2014 diversas regiões do Brasil vem sendo assoladas pela falta d’água em estações secas, o que antes era uma realidade mais latente do nordeste do país é atualmente uma preocupação constante também de grandes centros econômicos e políticos, como São Paulo e Brasília. Os períodos de escassez pelo qual o país atravessou chamaram a atenção de veículos de informação internacionais, como The Economist (Water in Brazil – Nor any leia mais…

Repense seus hábitos, aprenda a compostar!

A problemática dos resíduos sólidos no Brasil é algo cada vez mais preocupante, as políticas públicas para destinação estão caminhando a passos lentos e algumas atitudes já foram tomadas, como a criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos em 2012, e junto a ela a determinação da extinção dos lixões em todo país até 2021 (prazo já prorrogado duas vezes). Os lixões são uma forma inadequada de destinação final dos resíduos sólidos, esses não possuem qualquer controle ambiental para diminuição de odores, atração de vetores de doenças que ameaça a saúde pública, para impedir a contaminação do solo e de corpos d’água, assim como evitar emissões de gases estufa. A destinação mais adequada atualmente são os aterros sanitários, que devem leia mais…